All Posts By

PJ

CCXP > ENEM

By | Sem categoria | One Comment


ser aprovado na CCXP ganhou proporções maiores do que ser aprovando no ENEM ou em primeiro lugar em medicina numa universidade federal. e não é pra menos, é o evento que mais representa o universo geek e, se não me engano, é o único (no formato comic con) que dá uma importante visibilidade ao AA (Artists’ Alley – vila dos artistas). sem falar na rotatividade de pessoas. então, quem não quer estar nele? o Brasil inteiro passa lá e isso é bom para os negocio$.

e é sobre negócios que quero falar. é inquestionável o amadurecimento profissional dos artistas independentes, muito disso atribuo a galera da publicidade e design que decidiram chutar o balde e partir de vez pra nona arte e principalmente ao crowdfunding, que fez o povinho das tintas se virar e começar a apresentar trabalhos com um nível visual que não tínhamos antes. mas e agora, o que se faz com isso?

esse ano as regras das inscrições para o evento mudaram e com muita paciência, os organizadores avaliaram uma a uma e deu dicas nos grupos do FB (meo, que faculdade, órgão publico ou até mesmo evento faz isso) e muita gente foi entendendo onde estava errando.

a forma que você se apresenta profissionalmente pode definir o resto de sua carreira (ou se vai ter uma). e uma inscrição bem feita é um belo começo. afinal, para um concurso, faculdade ou aquele edital maroto (esse mais ainda) pra pegar um din din pro seu projeto você precisa ter sua inscrição impecável.  é você que deseja o lugar, estar nele, fazer parte dele. você e a torcida do flamengo. então imagina. não se enganem, inscrições para evento pode ser um ótimo exercício pois ele diz muito como você se enxerga.

depois vem o “se vender” para o público.

antes tínhamos uma postura (e uma parte significativa ainda tem) meio “artes plasticas” que, resumidamente,  é fazer o que a “inspiração” me diz e quem gostar que compre. nos quadrinhos não dá. é caro, leva muito tempo e sim, você faz diretamente para uma outra pessoa. uma pessoa bem diferente de você, com outras aspirações, passado, presente, pretensões ao futuro, enfim, outra pessoas e é com ela que você precisa se comunicar e isso se faz com histórias boas. maaaas, para que essa história boa chegue a elas você precisa estar onde elas estão INTERNET \o/ e é lá. um lugar onde milhares delas transitam de uma vez só. isso gera expectativas monstras que podem se tornar frustrações avassaladoras. é culpa do evento? do público? do coleguinha de mesa? você precisa saber vender, precisa ser “queridx” e pra isso você precisa se comunicar de forma direta com quem vai “te consumir”, com quem vai ser seu público. sacas?! internet é importante, mas em outra esfera. estou dizendo sobre o olho no olho. a pessoa falar direto com você.  a pessoa falar seu nome e você o dela. grandes negócios não se fecham por email. é ali, na mesa de reunião. no aperto de mão.

sei que é preciso engolir vários sapos ao decorrer do evento. repetir várias vezes a mesma história e ainda lidar com piadinhas e no final ter que re-arrumar a mesas mil vezes depois que o furação público passa. mas é pra ele que trabalhamos. pra ele que tu faz quadrinhos (depois daquela paixão pelo danado e empolgação de ter feito o primeiro gibi), com ele que você se comunica e é ele que deve ser seu principal parceiro de negócios. uma vez conquistado é fazer a manutenção e acredite, ele pode te levar longe 😉

.
não temos um público leitor formado. isso está surgindo agora. do mesmo jeito que não temos quadrinista profissionais trampando pro nosso mercado apenas. viver com quadrinho autoral então– vixi, nem sei quando ou e se isso vai rolar. mas a oportunidade está dada. desengaveta aquela história. entenda que você não é o pior, muito menos o melhor contador de histórias de todos. números de curtidas e seguidores NÃO GARANTEM NADA!!! -não adianta ter um milhão te seguindo se apenas cem compram seu gibi e 50 apoiam seus projetos.

não! este post não é uma promoção ou defesa ao evento e sim de mostrar que essa (assim como outros eventos) é uma baita oportunidade de começar a por em pratica essas ideias. confiamos demais no “mago internet” e achamos que ele vai resolver tudo. não vai! não foi aprovado? ótimo, você está vendo onde está errando. conserte, melhore. de longe você só tem a ganhar. bora! up, up!! foi aprovado? legal! faça um bom trabalho e trate bem o seu público!! você está ali pra servi-lo com o que você tem de melhor, sua arte.

PRÊMIO MELHORES DE 2017

By | Uncategorized | No Comments

#REVELESEUPODER  trabalho para Risqué/DC junto com a agencia  Lew’Lara\TBWA foi um dos contemplados no prêmio “Melhores do ano 2017” na área de licenciamento da Warner Bros. Entertainment  junto com:

– Riachuelo, com a linha de camisetas e produtos com estampas exclusivas criadas por Eddy BarrowsIvan Reis e Adriana Melo, com cores de Natália Marques
– Itubaína, com a linha de garrafas colecionáveis da Liga da Justiça com arte de Ivan Reis Art

muito grato a Chiaroscuro pela oportunidade. um trampo desafiador, mas muito bom de ter realizado.

 

ASSASSIN’S CREED ORIGINS

By | Uncategorized | No Comments

Issue #1 of the #AssassinsCreedOrigins comic series and, as previously announced, it will come with a free redeemable game code for the game (Shamshir blade). Take a look at these preview pages and first review!

//////////////////////////////////////////////////

foi lançado esse mês o primeiro número da série de Assassin’s Creed Origins  como expansão do jogo, onde eu cuido das artes (com cores de Dijjo Lima e escrito por Antony Del Col). aqui está o primeiro review (em inglês).

Uma Luz Negra Para Nos Espelhar

By | Uncategorized | No Comments

NÃO É SOBRE DESENHO

o título foi sobre o meu primeiro artigo publicado no ultimo domingo (11 de fevereiro) n’O GLOBO falando da importância para representatividade do filme Pantera Negra.

isso, sem dúvidas, entra para o roll das coisas que nunca imaginei que iria fazer nessa vida. fiquei muito feliz e grato pela oportunidade.

LEIA O ARTIGO

SPACE GIRL

By | Uncategorized | No Comments

mesmo fazendo o que gosta e o que veio ao mundo pra fazer, tem dias que bate aquele desanimo e o que fazer? continuar desenhando.

aí vc pega tudo que te agrada, orelhinhas pontudas, rabão de cavalo, arma laser eeee, maiôoo e o exercício fica menos massante e tedioso.

GHOST IN THE SHELL

By | Uncategorized | No Comments

é pra mim disparada a melhor franquia. tudo me encanta. lembro que as únicas informações que eu tinha sobre GITS, láaaa no finalzinho dos 90, era pela revista ANIMAX. tudo aquilo me instigava muito. desde o título, o design dos robôs aranha e, claro, a MAJOR. e quando finalmente pude ver a animação, só constatou o óbvio.

fiz a ilustra depois de assistir ao filme que por mais controverso e muita gente não ter gostado, gostei a beça (quase amei) e foi a porta de entrada pra minha pequena curtir e conhecer minha personagem preferida que amo.

e pra completar a farra, a ilustra ganhou as cores do monstro MARCELO MAIOLO.

 

THE PUNISHER

By | Uncategorized | No Comments

um dos prints que fiz para #ccxp2017

o bacana foi “soltar o braço” jogar a tinta com força no papel e ir moldando a forma. no meio de tanto traço “certinho” dar uma aloprada dessas de vez em quando é bom e é um ótimo exercício.

RISQUÉ

By | Uncategorized | No Comments

#REVELESEUPODER essa hashtag foi o mote da campanha da Risqué lançada no meado de 2017 que teve a Mulher Maravilha como “garota propaganda”.
Para mostrar os poderes de mulheres reais a ideia era que cada uma das mulheres escolhidas pela marca se transformassem em avatares heroicos e que tivessem sua história retratada em forma de comics. Essas foram algumas das personagens:

Ao todo foram 6 heroínas com suas histórias de vida contadas através de motion comics (uma espécie de quadrinhos em movimento). Foi um trabalhão danado desenhar e editar as imagens para que o estúdio Histeria pudesse animar, mas o resultado ficou bem legal:

 

Adriana Mallet é uma médica que utiliza a supervelocidade para chegar aonde as pessoas mais precisam da sua ajuda. Com o projeto Organização Saúde e Alegria nos Sertões, ela leva saúde, educação e cultura às regiões por onde passa o Rally dos Sertões. Com Risqué Amazona Poderosa nas unhas, a heroína tem toda a energia para que #ReveleSeuPoder

Posted by Risqué on Wednesday, May 10, 2017

Abaixo as “paletas” de alguma das histórias exibidas.

CCXP 2017

By | Uncategorized | No Comments

Vamos come– melhor, recomeçar esse espaço depois d emuito tempo falando da #ccxp17. Embora que a essa altura do campeonato tudo já foi dito, mas nunca é demais.

Um evento que já marcou território e pela primeira vez vimos um público interessadíssimo em consumir material nosso. da terrinha. Não digo aquela meia duzia (que é por demais importante tb) habitual, era uma galera com gana e fome de consumir HQ’s que tivessem alguma identificação real com suas vida.

Enfim, o evento se consolidou e estamos na luta para que o nosso mercado se consolide também. QUe artistas consigam o seus sustento com o seu trabalho sem precisar recorrer ao estrangeiro (ao menos que queira). Que bancas, comic shops e livrarias estejam repletos de quadrinhos nossos assim como a TV e o cinema com mais produções de gênero e estreitando cada vez mais com a nona arte.